Dia da Proteção às Florestas (17/7)

Dia da Proteção às Florestas (17/7)

Nesta sexta-feira (17/7), celebramos o Dia da Proteção às Florestas, data estabelecida para conscientizar sobre a importância de preservá-las. Você conhece todos os benefícios que as florestas oferecem? São lar para inúmeras espécies de animais, essenciais para a qualidade da vida humana e para o equilíbrio ecológico, além de produzir alimentos, regular o clima, evitar a erosão do solo e fortalecer o turismo com lindas paisagens. Fica claro que cuidar não é só opcional, mas sim necessário.

Floresta Amazônica – A maior e mais importante floresta do mundo

A maior e mais importante floresta do mundo fica no Brasil. Para entender a proporção da Floresta Amazônica, com sete milhões de quilômetros quadrados, sendo cinco milhões e meio de floresta, a mata é essencial para o equilíbrio ambiental e climático da terra. O território brasileiro acomoda 60% desse bioma, os outros 40% são divididos entre a Bolívia, Colômbia, Peru, Suriname e Venezuela. Além disso, dados do WWF Brasil, ONG brasileira comprometida com a preservação da natureza, informam que a floresta é refúgio para aproximadamente 40 mil espécies de vegetais, 427 espécies de mamíferos, 1.294 aves, 378 répteis, 400 anfíbios e três mil peixes de água doce, além das mais de 100 mil espécies de invertebrados.

Atualmente, o desmatamento vem sendo a principal ameaça da floresta. Os últimos dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam que a devastação voltou a crescer em maio deste ano, completando 13 meses consecutivos de aumento em relação ao mesmo período do ano anterior. Na maioria das vezes, realizada de forma ilegal, a derrubada de árvores afeta intensamente o bioma, colocando as espécies de animais em risco de extinção. O corte também prejudica o volume de água produzido e lançado para a atmosfera, afetando a produção de chuva para o país.

Como ajudar?

Atitudes fáceis do dia a dia podem fazer uma grande diferença na preservação desses biomas. Acompanhe três dicas para aderir: 

  1. Consumo responsável: o ato mais prejudicial para a floresta tem sido o desmatamento, na maioria das vezes, ilegal. Podemos não perceber, mas de certa forma contribuímos com isso, pois se existe extração ilegal de madeira, é porque existe demanda. Para controlar essa situação, além de economizar no gasto de papel, é importante questionar a origem da madeira utilizada nos móveis ou assoalhos. Para certificar a legalidade de seu móvel, procure o selo do Conselho de Manejo Florestal (FSC), caso não o veja, pergunte e tenha certeza de estar comprando somente madeira legal.
  2. Preservar o meio ambiente: evite o desperdício, economize água e energia elétrica, separe o seu lixo e nunca se esqueça: lixo apenas nas lixeiras. São pequenas ações do dia a dia, mas se cada um fizer a sua parte, no final teremos resultados positivos não só para a Amazônia, mas para todo o planeta.
  3. Doações: existem ONGs e projetos que trabalham em prol do meio ambiente e das florestas, e aceitam doações em dinheiro para auxiliar no seu trabalho. Se você tiver interesse em ajudar dessa forma, é válido pesquisar programas nesse estilo.

Respeite o meio ambiente, seu equilíbrio e seus moradores, sempre! Proteger as matas e os seres que vivem nelas é um dever de todos.

 

Foto: Flickr/lubasi

SEM COMENTÁRIOS

COMENTE